Filosofia: Ensino e Pesquisa

Que todos os seres sejam felizes! Que todos os seres tenham paz! Que todos os seres sejam livres!

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Nós ricos agradecemos a vocês!

 

Sejam honestos! Vocês nunca ganharam na loteria, mas suas chances de se escravizarem em algum emprego para o resto de suas vidas são bem altas. Isto, porque vocês nasceram na classe social errada. Encarem a realidade! Vocês são a massa trabalhadora: vocês não têm instrução, posição social, conexão, bons modos, boa aparência, nem mesmo bom gosto para ser um de nós. É claro que, em um sistema hierárquico como o nosso, não há muito espaço no topo. E de qualquer forma, ele já está ocupado por nós, aliás, gostamos tanto daqui de cima que queremos permanecer. Em compensação, sempre há alguém mais embaixo na hierarquia social para vocês se sentirem superiores e chutarem de vez em quando. Mesmo um lavador de pratos pode encontrar alguém em pior situação do que ele para cuspir em cima. Então, agradeçam às prostitutas, trabalhadores informais, miseráveis, presidiários e mendigos. Lembrem-se sempre de que, se todos fossem economicamente seguros e socialmente privilegiados, como nós, não sobrariam ninguém para fazer todos aqueles trabalhos de merdas, chatos e perigosos, tampouco para lutar nas guerras ou obedecer cegamente nas corporações militares. E tampouco sobraria alguém para, submissamente, deixar-se matar sem ter vivido uma vida plena e criativa. Então, continuem trabalhando! Além do mais, vocês não tem os mesmo vícios, ganâncias, desejos compulsivos de comprar, de possuir riqueza, poderes, prestígios,... que nós temos. Se ao menos vocês desejassem sinceramente a liberdade. Mas vocês temem ser livres, mantendo-se em uma espécie de torpor, e passam pela vida cumprindo mecanicamente suas funções na sociedade, horrorizados com o que os outros pensam se você ousa "sair da linha". Nós jogamos vocês uns contra os outros, sempre que achamos necessário: trabalhadores especializados contra trabalhadores não especializados, sindicalistas contra não sindicalistas, brancos contra negros, americanos contra iraquianos, contra mexicanos, contra japoneses, contra... Nós rebaixamos seus salários alegando "competição estrangeira", "lei da oferta e da procura" ou "segurança nacional". Quando vocês ameaçam nossos lucros, nós lançamos vocês na multidão dos desempregados. Nós, inclusive, deixamos vocês votarem em um dos nossos políticos. Ainda bem que vocês não compreendem como isso funciona. Em vez disso, vocês responsabilizam os negros, as mulheres que recebem assistência social, os meninos de rua, os excêntricos, todos, exceto nós, por sua situação problemática. No entanto, se vocês quisessem, a vida poderia ser diferente. A sociedade seria organizada para atender as necessidades reais da população em geral. Vocês controlariam suas próprias atividades e não seriam marionetes de ninguém, mas vocês nem mesmo conseguem imaginar isso. Esta é, provavelmente, a maior realização do sistema capitalista: roubar de vocês a imaginação, a criatividade e a habilidade de pensar por si mesmos. Finalmente, nós gostaríamos de agradecer a vocês, de verdade, do fundo de nossos corações. São trabalhadores obedientes como vocês que fazem com que nossas vidas sejam tão agradáveis. Seu cotidiano de sacrifício torna possível a nossa ostentação. É o trabalho de vocês que fazem nosso sistema funcionar. Então, mais uma vez, obrigado por "conhecer o seu lugar!"E não esqueçam: "quem tem a grana faz a lei"!

Assinado: A Classe Dominante


Fonte:  Revista Letralivre nº 42 (modificado).

Nenhum comentário:

Postar um comentário