Filosofia: Ensino e Pesquisa

Que todos os seres sejam felizes! Que todos os seres tenham paz! Que todos os seres sejam livres!

domingo, 24 de maio de 2015

Contra desperdício, França aprova lei que obriga supermercados a doar alimentos não vendidos

Redação | São Paulo - 22/05/2015 - 13h45

Firmas deixarão de destruir produtos estocados — e que ainda não tiveram o prazo de validade vencido — sob pena de multa de € 75 mil ou dois anos de prisão
Com o objetivo de combater o desperdício de comida no país, o Parlamento da França aprovou por unanimidade na noite de quinta-feira (21/03) um projeto de lei que proíbe os supermercados de destruir os alimentos que não foram vendidos.
Com a aprovação, a medida obrigará os supermercados do país a assinar contratos formais com instituições de caridade para que possam doar as sobras de alimentos — que ainda não tiveram o prazo de validade vencido e estão em condições de serem consumidos. A punição para quem descumprir a norma poderá chegar a multa de até 75 mil euros ou dois anos de prisão.ta Samuel:





Restos também poderão ser reutilizados na agricultura

Caso os restos não sejam destinados a esses órgãos, as companhias poderão ainda encaminhá-los para zonas rurais para servir de ração de gado ou como composto orgânico para a agricultura.
Em média, um francês joga fora de 20 a 30 quilos de comida por ano, segundo estimativas do Palácio do Eliseu. Além de não ser sustentável, o problema de desperdício custa até 20 bilhões de euros anualmente para os cofres do país.Leia também:



“É escandaloso ver a lixívia [composto químico usado para limpar e dissolver substâncias orgânicas] que está sendo derramada nas caixas de lixo dos supermercados, juntamente com alimentos comestíveis", declarou o idealizador da legislação, o deputado do Partido Socialista Guillaume Garot, que já foi ministro responsável pelo agronegócio entre 2012 e 2014.
Por sua vez, a Federação do Comércio e da Distribuição da França, que representa os supermercados, criticou o projeto. “A lei é incorreta, tanto em seu alvo, quando em seu intuito, já que as grandes lojas representam apenas 5% dos desperdícios de comida”, criticou o diretor do órgão, Jacques Creyssel.


Comissão Europeia ameaça processar França por altos níveis de poluição do ar

Assembleia Nacional da França aprova lei de monitoramento de cidadãos sem ordem judicial

Comida traz felicidade? Saiba como alimentos influenciam nosso humor



A nova lei faz parte de um esforço nacional para resolver a questão do desperdício de comida em todo o território francês até 2025. No ano passado, os supermercados do país chegaram a promover uma campanha de consumo de frutas e legumes considerados “feios”, com descontos de até 30% do preço original, já que entre 10% e 30% desses produtos vão para os lixos.


Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário:

Postar um comentário