Filosofia & Interdisciplinariedade

Que todos os seres sejam felizes! Que todos os seres tenham paz! Que todos os seres sejam livres!

sexta-feira, 2 de março de 2012

Ética dialogada, ideologia emancipadora e economia solidária: alguns desafios e perspectivas à emancipação econômica e política da humanidade

Resumo: Este trabalho está dividido em três partes básicas. A primeira delas busca propor uma construção dialogada da ética apontando uma série de procedimentos capazes de assegurar que a vontade coletiva democraticamente organizada seja também um sinônimo para o bem comum. Contudo o diagnóstico é de que parte considerável das condições necessárias para esta construção acontecer não estão dadas. Então enquanto esta construção dialogada da ética por todos não é possível ou é insatisfatória o sujeito da ação tem a possibilidade de se orientar por princípios de universalização fundados na subjetividade e também intersubjetividade em curso, obtendo sentidos e direções possíveis para o agir. No segundo capítulo, intitulado “A questão da Ideologia” tenta-se inicialmente esclarecer o significado dado ao termo no contexto, que é o de ideologia não como instrumento de dominação mas sim como todo e qualquer conjunto de valores. Procura-se então, baseado nos princípios éticos explicitados no capítulo anterior, distinguir dois conjuntos de valores básicos, sendo que um serve à causa da emancipação política e econômica da humanidade e o outro serve à causa da dominação. Procura-se de igual modo explicitar a relação de afinidade estrutural entre a ideologia dominante e o senso comum. Entre as estruturas sociais que reforçam e são reforçadas pela ideologia dominante merecem destaque a divisão hierárquica e alienada do trabalho produzindo e sendo produzida por ações competitivas, pela heterogestão e pela exploração econômica. Este quadro de dominação perfaz a quase totalidade do social desde as micro relações até às macro relações o que nos conduz à problematização do imperialismo, manifesto nas suas diversas formas interdependentes, entre elas, a transferência de indústrias poluentes para o chamado terceiro mundo e pela taxa diferencial de exploração do trabalho. Diante de tal diagnóstico, a reflexão é conduzida para uma solução que articula um nacionalismo de defesa com um internacionalismo positivo. E por último entramos no campo da economia solidária, propriamente dito, propondo como solução para os problemas encontrados a divisão democrática do trabalho socialmente necessário entre todos em condições de trabalhar pelo cooperativismo, pela economia solidária e pela autogestão. O texto é finalizado com uma breve explicação sobre os diversos tipos de cooperativismo em desenvolvimento no Brasil e no mundo e avaliando e apontando perspectivas possíveis para a economia solidária.





MARQUES NETO, Antonio Ferreira. Ética dialogada, ideologia emancipadora e economia solidária: alguns desafios e perspectivas à emancipação econômica e política da humanidade. 2011. 57 f. Monografia (Bacharelado/Licenciatura em Filosofia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

Acesse o trabalho completo: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário