Filosofia & Interdisciplinariedade

Que todos os seres sejam felizes! Que todos os seres tenham paz! Que todos os seres sejam livres!

domingo, 11 de setembro de 2011

Nióbio



O Brasil é o maior produtor de Nióbio com produção aproximada de 86 mil toneladas em 2008 ou 96% do total mundial. A produção nacional vem crescendo devido ao aquecimento no mercado de ferroligas, provocado pela elevada expansão do PIB dos países asiáticos e pelo aumento da produção mundial de aço bruto.

Principais empresas produtoras no Brasil: CIA Mineira do Pirocloro de Araxá (CBMM) 60,7%, Anglo American Brasil (Mineração Catalão) 21%, Mineração Taboca 12,8% e outros 5,5%.

No Brasil os principais Estados produtores são: MG (61%), GO (21%), AM (12%). Fonte: USGS/DNPM

RESERVAS
Das reservas mundiais, medidas e indicadas, que totalizam 5,7 milhões de toneladas de Óxido de Nióbio contido, 5,2 milhões concentram-se no território brasileiro. Portanto, mais de 90% do total do minério do mundo, o que o torna um minério essencialmente nacional.

No Brasil, as reservas de Pirocloro estão localizadas nos Estados de MG (73%), AM (25%) e GO (1,4%).

EXPORTAÇÃO

O produto mais exportado pelo Brasil é o Ferro-Nióbio com mais de 90% das exportações de Nióbio e derivados. Em 2008 o total exportado foi de 78.000 toneladas, com uma receita para o País de US$ 1,7 bilhão. (Fonte: AliceWeb)




CONSUMO
 
Oitenta por cento da produção do Nióbio destina-se ao preparo de ligas Ferro-Nióbio, dotadas de elevados índices de elasticidade e alta resistência a choques, como devem ser os materiais usados em pontes, dutos, locomotivas etc. Em função das propriedades refratárias e da resistência à corrosão, o Nióbio é ainda solicitado para o preparo de superligas, usadas na indústria aeroespacial (turbinas a gás, canalizações etc.), bem como na construção de reatores nucleares e respectivos aparelhos de troca de calor. O Nióbio ainda entra na composição das ligas supracondutoras de eletricidade e, mais recentemente, no processo de produção de lentes óticas. O Nióbio também é utilizado na produção do aço inoxidável e na fabricação de magnetos para tomógrafos de ressonância magnética.
 


Fonte: Ibram.org

Um comentário:

  1. Porque não se fala nunca sobre esta fonte riqueza do Brasil,nem nas escolas,nem na sociedade em geral,nem é cotado na bolsa de valores.As vendas também rendem pouco para o país,1,7 bilhões de dólares.Por que? Ou existe maracutaia ou estão doando porque não sabem o real valor do metal.Qual é o mistério?

    ResponderExcluir